LiveZilla Live Help
Semipresencial
Acesso do Aluno Início
GRADUAÇÃO (47) 3025-5077
PÓS-GRADUAÇÃO (47) 3025-5077
WHATSAPP (47) 99943-0498

Notícias

Aluno da Aupex garante ouro no Pan-Americano do esporte universitário

Aluno da Aupex garante ouro no Pan-Americano do esporte universitário
24/07/2018

O paratleta Alva Rita, conhecido como Jatobá, conquistou seu maior feito na carreira no último domingo (22/7). Aluno do curso de Educação Física da Aupex/Uniasselvi, Jatobá obteve a primeira colocação na competição de lançamento de disco nos Jogos Pan-Americano Universitário. O evento é uma realização da Confederação Brasileira de Desporto Universitário e da FISU (Federação Internacional do Esporte Universitário) AMERICA realizado em São Paulo que iniciou em 19 de julho e segue até 29 de julho. Pela primeira vez, paratletas universitários estão tendo a chance de representar seu país em um evento internacional. Na categoria, o Brasil é representado por 129 alunos-atletas

 Ao todo, 13 países serão representados por seus alunos- atletas na competição. Além do Brasil, disputam Estados Unidos, Canadá, Chile, Colômbia, Argentina, Costa Rica,Venezuela, Peru, Paraguai, Honduras, México e Uruguai. Com todas as delegações, entre atletas e comissão técnica, São Paulo receberá cerca de 1500 pessoas para a disputa.

Jatobá acumula uma série de conquistas em sua carreira, mas este prêmio destaca ainda mais o atleta. Jatobá é paratleta de lançamento de disco e há cinco anos se mantém na primeira colocação do ranking nacional em sua categoria de baixa visão. O acadêmico do curso de Educação Física da Aupex/Uniasselvi está entusiasmado por receber patrocínio e dar visibilidade à instituição onde estuda neste evento de destaque para o esporte brasileiro.

Carreira do paratleta
Apesar de começar a apresentar sinais de dificuldade de visão em 2001, somente dois anos mais tarde é que Alva recebeu o diagnóstico de Retinose pigmentar.  A doença degenera a retina e causa perda de visão gradual. Ele relembra que nessa época, aos 22 anos de idade, parou de fazer muitas atividades em função de não ter campo visual adequado.  “Em 2007 conheci pessoas com o mesmo problema que o meu e descobri que poderia praticar o paradesporto. Elas me levaram para fazer um teste no atletismo e no ano seguinte eu já estava competindo”, conta.

Desde 2009 Alva se destaca no lançamento de disco em nível nacional. O atleta acumula títulos de Campeonatos Estaduais, Regionais e Nacionais. Ele lamenta que na última Paralímpiada no Rio de Janeiro em 2016 não tenha sido realizado a prova pela categoria em que compete. No entanto, o evento em São Paulo será a seletiva para os Jogos Paramericanos Universitários, o que possibilitará a chance de participar em competição de nível internacional.

O atleta que sempre gostou de futebol, handebol e vôlei não desistiu de acompanhar os esportes apesar da acuidade visual severa nos olhos. Alva conta com a tecnologia para estudar e assistir a vídeos. Ele cita o uso do aplicativo talkback e do notebook para baixa visão, além da tradicional lupa.  Sua visão é inferior a 20/200, o que significa que ele enxerga um objeto a um metro de distância enquanto uma pessoa com visão perfeita enxerga o objeto já há 10 metros de distância.

Por meio da faculdade de Educação Física, ele percebeu que poderia aplicar sua experiência como atleta se tornando professor.  “ Procurava uma faculdade referência em EAD e descobri que a Uniasselvi era a melhor. Assim, decidi me matricular no curso da Aupex/ Uniasselvi.  Estou muito feliz em estudar em uma instituição que incentiva o esporte”, aponta o aluno da tutora Talita Bueri.

Comentários

Deixe seu Comentário


Voltar