LiveZilla Live Help
Semipresencial
Acesso do Aluno Início
GRADUAÇÃO (47) 3025-5077
PÓS-GRADUAÇÃO (47) 3025-5077
WHATSAPP (47) 99943-0498

Notícias

Alunos se emocionam com fala de aluno da EJA, pai da professora da turma PED 1609

Alunos se emocionam com fala de aluno da EJA, pai da professora da turma PED 1609
02/10/2017

Para tornar prática a aula da disciplina de EJA – Educação de Jovens e Adultos - os acadêmicos de Pedagogia da turma PED 1609 ouviram na aula da última sexta-feira, 29/9, o soldador de 52 anos, o senhor Vlademir Luiz Silva, falar sobre sua experiência como aluno de EJA. Vlademir retomou os estudos depois de mais de 40 anos fora da escola e atualmente cursa o 6º ano do Ensino aos adultos no período noturno na Escola Valentim da Rocha, no bairro Vila Nova. A iniciativa de tornar a aula mais dinâmica foi da mestre tutora-externa da turma, Cristina Carvalho Tomasi.

Vlademir revelou que a evasão escolar foi motivada para ajudar no sustento de casa, algo muito comum nas famílias de antigamente, principalmente, entre as que moravam na área rural e precisavam de membros para ajudar na plantação, colheita e no trabalho pesado.  Natural  de Joinville,  o soldador sempre foi entre os seus nove irmãos o que foi mais carregou responsabilidade para ajudar no sustento de casa por ser o único homem. “Já fomos em 10 irmãos mas hoje somos em seis filhos e sou o segundo mais velho. Sempre batalhei pra ajudar minha família e não me arrependo dessas opções, pois eram as únicas que tive naquele momento”, declara.

O aluno do EJA confessa que chegou a passar fome durante sua juventude mas se orgulha de nunca ter deixado a família viver essa situação. Casado e pai de três filhos adultos, ele voltou a estudar atendendo a um pedido de sua esposa.  Agora diz que não vai mais parar e voltar para a escola pois vive outra fase da vida. “Vejo que tenho facilidades para aprender. Aprendi a dirigir sozinho sem nunca terem me ensinado, só com base na observação. Eu gosto de estudar”, afirma.

Para Vlademir, a escola está sendo também uma forma de superar a depressão que ele enfrenta atualmente. Ele também explanou para os alunos sobre como a humildade é importante para a vida. “Ninguém nasce sabendo tudo”, reforça. Ao final da aula, Vlademir revelou que era pai da tutora-externa Cristina Tomasi,  o que emocionou todos os alunos que não sabiam dessa informação. 

A professora Cristina adiantou que ver o pai voltar a estudar foi uma das melhores notícias de sua vida e que se sente muita orgulhosa pela vontade de aprender que ele apresenta, Ela deixou esta mensagem para os alunos:


Desde a Declaração de Hamburgo em 1999. A Educação de Jovens e Adultos vem se tornando um processo de ensino aprendizagem e passam a ser considerada pessoas "adultas"pela sociedade e comunidade no geral ,desenvolvendo assim habilidades e enriquecendo seus conhecimentos e aperfeiçoando suas qualificações técnicas, profissionais e pessoal.Direcionando- as diretamente para suprir suas necessidades perante a sociedade atual.Fazendo reflexão a essa mensuração constatamos que a EJA ainda apresenta problemas de evasão escolar e podemos citar por meio de pesquisas que muito se deve a baixo auto estima desses jovens e adultos e dos pontos negativos vividos nas suas histórias de vida.Pois a instituição passa a ser desestimulante devido a já sofrerem muito ou serem excluídos da sociedade e perspectivas eminentes da vida futura . (Azevedo ,2006,p.4) ; Nos diz que:" muitos abandonam a escola para sobreviver de forma digna buscando trabalho. "Ninguém sabe tudo,é uma das certezas que mais tenho: Que ninguém é superior a ninguém"(Paulo Freire). Por esta certeza nos desafiamos a saber mais,t razendo o senhor Vlademir Luiz Silva (meu Pai), aluno da EJA para trocarmos conhecimentos e experiências ."Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Por este motivo aprendemos sempre"(Paulo Freire).Quero deixar aqui registrado nosso profundo respeito e gratidão pelo senhor seu Vlademir, pela parceria e comprometimento com a Turma de Pedagogia 1609, com Instituição Polo Aupex Joinville- SC .Por nos mostrar que o aprender vai muito além do ensinar, mas, sim, conhecer com o humildade o outro para só então ser" (Cristina Tomasi). 

 

Comentários

Deixe seu Comentário


Voltar