LiveZilla Live Help
Semipresencial
Acesso do Aluno Início
GRADUAÇÃO (47) 3025-5077
PÓS-GRADUAÇÃO (47) 3025-5077
WHATSAPP (47) 99943-0498

Notícias

Aupex visita o 62º Batalhão de Infantaria de Joinville

Aupex visita o 62º Batalhão de Infantaria de Joinville
12/12/2017

Na manhã desta terça-feira (12),  uma equipe da Aupex/Uniasselvi visitou a sede do 62º Batalhão de Infantaria de Joinville, no bairro Atiradores, para apresentar os mais de 40 cursos superiores ao comando. A equipe foi recebida pelo Subtenente Barcelos e pelo Sargento Ivan Andrade no auditório do 62º BI. Ambos destacaram a importância da instituição de EaD revelando que muitos oficiais estudam ou já se formaram na Aupex/Uniasselvi, assim como eles que são acadêmicos.

No auditório, durante a apresentação da instituição, a diretora Carin Hoegen enfatizou a importância do tempo nos dias de hoje e explicou como o ensino a distância da Uniasselvi facilita a vida dos acadêmicos. “As aulas presenciais acontecem apenas uma vez por semana e nos demais dias o acadêmico pode estudar onde e como quiser, tendo a disposição tutores online, apostilas gratuitas, material no AVA e acesso pelo 0800. Além disso, somos a única instituição do Brasil que tem o semipresencial de verdade: um professor formado na área de ensino e com experiência no mercado que ensina o conteúdo e tira as dúvidas dos alunos em sala de aula”, reforçou.

A gerente comercial Luciane complementou, destacando que a Aupex/Uniasselvi oferece diversos tipos de bolsas de estudos, tem vários alunos e egressos como destaque em concursos públicos, e tutores que são execelentes professores e referência no mercado de trabalho.

Oficiais do 62º BI são acadêmicos da Aupex/Uniasselvi

O Subtenente Barcelos e o Sargento Ivan Andrade do 62º BI ressaltaram a importância do curso superior para quem é oficial do Exército e deseja seguir carreira.  “Para conseguir ascender para certos cargos do Exército é necessário ter curso superior”, reforçaram.

Subtenente Barcelos

Marcelo da Silva Barcelos, o Subtenente Barcelos, está no 4º semestre do curso de Tecnólogo em Gestão Financeira.  Para ele, o curso além de oferecer um bom entendimento sobre a área financeira, se torna uma alternativa para depois de sua aposentadoria pelo Exército. Ele, que está quase finalizando o curso cuja duração é de 2,5 anos, também pensa em fazer uma Pós nesta área. “Penso em investir em algo como a Bolsa de Valores, e o curso ensina e estimula o aluno a aprender nessa área. Também temos um ótimo tutor,  o professor Diego Fernandes que acompanha o aluno e participa do processo.

Barcelos é natural de Vitória/ES e conta que pretende se aposentar trabalhando em Joinville. “Nos últimos anos de carreira, fui oficial por sete anos em Joinville, depois fui transferido para Florianópolis, e há quatro anos retornei a Joinville. Gosto muito de Santa Catarina”, completa.

Barcelos pesquisou vários cursos antes de se matricular na Aupex/Uniasselvi. “Para mim foi essencial cursar em uma instituição a distância com aula presencial uma vez por semana. Dessa forma, pude participar de várias missões e tive poucas faltas justificadas nas aulas, sendo que pude recuperar o conteúdo”, confirmou.

--

Sargento Ivan Andrade

O Sargento Ivan Andrade também é acadêmico do curso de Gestão Financeira e vai iniciar o segundo semestre em 2018. Como tem a pretensão de ser transferido para outro local dentro de quatro anos, ele está tranquilo pois sabe que vai poder finalizar o curso.

Ele já havia iniciado o curso de Logística há um tempo pela Aupex mas trancou o curso em função do trabalho e das missões. “Não consegui acompanhar o curso na época e hoje vejo que o curso de Gestão Financeira é mais abrangente e melhor para minha carreira”, alega.

-

Cabo Mendes

Jean Mendes Batista, o Cabo Mendes, cursa o segundo semestre do curso de Tecnólogo em Marketing. O acadêmico adianta a necessidade de ter curso superior para poder progredir como Oficial de carreira no Exército.  “Tenho muitos colegas do Exército que cursavam na Aupex e me indicaram a instituição”, aponta o acadêmico cujo tutor é o professor Guilherme Rabelo.

Mendes escolheu a modalidade de estudo Flex, em que teve aulas presenciais uma vez por semana neste primeiro ano de curso, porém a partir do segundo ano de curso as aulas presenciais não serão mais obrigatórias e poderá estudar o curso a distância. “Só vou precisar fazer a prova no Polo, mas vou ter a disposição um tutor e os demais itens como o AVA, apostilas e o  material pelo sistema. Dessa forma ficará mais fácil ainda pois não precisarei faltar em algumas aulas devido ao cumprimento das missões que nos são dadas”, analisa.

Comentários

Deixe seu Comentário


Voltar